Obesidade e depressão: mais próximos do que imaginamos – Cid Pitombo

Obesidade e depressão: mais próximos do que imaginamos

2018-10-05T16:02:58+00:00 05/10/2018|

O acompanhamento psicológico durante o processo da perda de peso é muito importante para uma boa autoestima e relacionamento saudável com a comida.

Um transtorno que pode surgir em qualquer idade e em qualquer etapa da vida – estima-se o número de 350 milhões de pessoas com depressão no mundo atualmente -, a depressão acomete de forma mais intensa alguns grupos, entre os quais estão os obesos. Aproximadamente 30% das pessoas que procuram tratamentos para emagrecer apresentam algum grau de depressão. Com isso em mente, foi implementado no Programa Estadual de Cirurgia Bariátrica (RJ) o acompanhamento de psicólogos no período pré-operatório e por pelo menos dois anos após a cirurgia.

“É um trabalho de resgate desses pacientes, realizado com muita dedicação e seriedade por toda a equipe. Devolvemos à sociedade o paciente antes obeso que não trabalhava, que tinha vergonha de comprar roupas e que não tinha mais vida afetiva”, conta Cid Pitombo, que criou e coordena o Programa.

Leia mais:
Em 7 anos, equipe do médico Cid Pitombo já operou mais de 2 mil pacientes no SUS
Descubra como se inscrever para tratamento no SUS

“O paciente obeso chega, na maioria dos casos, com baixa autoestima, vítima de preconceitos, muitas vezes sem trabalho, com problemas nos relacionamentos e dificuldades até mesmo para fazer sua higiene pessoal. Trabalhamos com eles a mudança de pensamento, afinal a cirurgia é no estômago e não na cabeça. A mudança de hábitos precisa começar antes de algo tão radical como um procedimento cirúrgico”, explica a psicóloga Jacqueline Machado, coordenadora desse trabalho no Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes.

“Muitas vezes a comida não é somente alimento para essas pessoas. Cumpre com frequência a função de antidepressivo, ansiolítico e até de companhia. A mudança é mesmo difícil e precisa ser feita para que a operação aconteça num corpo saudável, para que a recuperação seja rápida, dentro de um processo integrado de consciência e saúde”, destaca Jacqueline Machado.

Visite as nossas redes:
Facebook
Instagram
Youtube